Quais São os Benefícios da Maconha Medicinal?

Tempo de leitura: 21 minutos

Benefícios da Maconha Medicinal

 

benefícios da maconha medicinal

                                                                                 (Foto: Shutterstock)

 [CONSULTE SEMPRE O SEU MÉDICO]

 

Os benefícios da maconha medicinal, podem ser utilizados para tratar muitas condições diferentes.

[CRIADO POR: LEAF SCIENCE]

A maconha é conhecida por sua capacidade de deixar os usuários felizes, relaxados. Pode até oferecer muitos benefícios para a saúde , como melhora do sono, humor e criatividade. Mas além desses usos cotidianos, a maconha também pode ser usada como remédio.

Pacientes com condições médicas que vão desde esclerose múltipla, enxaquecas até diabetes podem usar os benefícios da maconha medicinal para ajudar a tratar seus sintomas.

Vamos dar uma olhada nos benefícios da maconha medicinal, quando se trata de diferentes condições médicas.

1. Dor crônica

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A dor crônica é uma das condições mais comuns tratadas com os benefícios da maconha medicinal.

Semelhante a analgésicos sem receita médica, como aspirina e ibuprofeno, a maconha medicinal pode reduzir a inflamação e a dor associada à inflamação.

THC é o composto que reduz a dor. Tem sido usado de forma eficaz em uma variedade de condições que causam a dor, incluindo a artrite, enxaqueca, esclerose múltipla e cancro.

Uma revisão clínica de 2015 examinou 6 ensaios diferentes com um total de 325 pacientes e concluiu que a maconha pode ser um tratamento eficaz para pacientes com dor crônica.

2. Glaucoma

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

O glaucoma é uma condição que pode levar a visão prejudicada ou cegueira. Neste transtorno, a pressão intra-ocular (pressão no olho) pode aumentar até o ponto em que o nervo óptico seja danificado.

Um estudo de 1971 descobriu que a maconha diminuiu a pressão intraocular de alguns participantes em 25-30%. Essa redução foi observada em indivíduos saudáveis ​​e com glaucoma.

O glaucoma pode danificar o nervo óptico, que envia informações dos olhos para o cérebro. Os cientistas acreditam que os benefícios neuroprotetores da maconha medicinal, podem ajudar a proteger o nervo óptico desse dano. Tanto o THC como o CBD possuem propriedades neuroprotetoras e antioxidantes.

3. Doença hepática

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Os benefícios da maconha medicinal, podem ser usados para tratar doenças hepáticas. No caso da fibrose hepática (cicatrização), um estudo de 2011 destacou os benefícios do CBD, um canabinoide encontrado na maconha..

Um estudo de 2002 mostrou resultados promissores em três pacientes com doença hepática colestática que foram tratados com THC. Os pacientes apresentaram melhorias nos sintomas de sono, coceira e depressão, podendo voltar ao trabalho após o tratamento.

No entanto, esses achados têm limitações. O tamanho da amostra do estudo foi extremamente pequeno, e não incluiu um grupo de controle de placebo.

4. Câncer

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

O uso de maconha em pacientes com câncer está se tornando cada vez mais comum. Um dos benefícios da maconha medicinal,  mais comumente relatados é a redução de náuseas e vômitos para pacientes em quimioterapia.

Além de reduzir os sintomas desagradáveis ​​da quimioterapia, a maconha medicinal mostra potencial como uma própria terapia contra o câncer. Em modelos de ratos, os pesquisadores descobriram que o THC e outros canabinoides podem desencadear a morte celular em muitos tipos de células cancerosas.

Em 2007, pesquisadores da Universidade de Harvard descobriram que o THC pode reduzir o tamanho dos tumores pulmonares humanos implantados em ratos e camundongos. A redução da massa e do volume tumoral foi tão alta quanto 50% e a redução das lesões cancerosas nos pulmões foi de cerca de 60%.

Você quer aprender a cultivar a sua própria maconha medicinal ?

 

Baixe o Seu Guia de Cultivo

Insira o seu endereço de email abaixo para receber o seu Guia de Cultivo>

5. Psicose

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Um canabinoide não psicoativo conhecido como CBD pode ter efeitos benéficos para distúrbios psicóticos como a esquizofrenia .

[Leia com atenção, até o final]

Os pesquisadores descobriram em ensaios em humanos que o CBD é um antipsicótico eficaz . CBD é considerado um medicamento seguro e bem tolerado que não apresenta o mesmo grau de risco que os antipsicóticos convencionais.

Ensaios clínicos maiores ainda são necessários para determinar se CBD deve ser prescrito por médicos para transtornos psicóticos.

Ao contrário do  CBD, o THC pode piorar os sintomas da psicose e não é recomendado para pacientes com distúrbios psicóticos.

6. Esclerose Múltipla

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Em uma revisão de 2015 de ensaios humanos sobre o uso de maconha para esclerose múltipla, os pesquisadores concluíram que a maconha medicinal pode beneficiar pacientes com a doença.

A revisão analisou 12 estudos com um total de 1600 pacientes e concluiu que a droga pode melhorar os sintomas de dor. Estudos também mostraram o potencial de maconha fumada (ou vaporizada) para reduzir outros sintomas de esclerose múltipla, como espasticidade e dificuldades de sono.

Um extrato farmacêutico de cannabis chamado Sativex pode ser prescrito para o tratamento da espasticidade. Foi aprovado em 30 países, incluindo Canadá, Austrália, Nova Zelândia e o Brasil.

7. Doença inflamatória intestinal

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Usar maconha medicinal pode ser benéfico para pacientes que vivem com diferentes formas de doença inflamatória intestinal, incluindo doença de Crohn e colite ulcerativa.

Estudos observacionais indicam que o uso de maconha pode resultar em uma melhora nos sintomas, bem como uma redução no uso de medicamentos padrão.

Em um estudo de 2014 , os pesquisadores descobriram que os pacientes com IBD que usavam maconha apresentaram melhorias maiores nos sintomas do que aqueles que receberam um placebo. O estudo descobriu que dos 11 participantes que receberam maconha, 5 conseguiram remissão completa da doença.

8. Doença de Parkinson

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Pesquisas mostram que os benefícios da maconha medicinal, podem reduzir a gravidade dos tremores e dor na doença de Parkinson. Em um estudo de 2013 realizado em Israel, pacientes com doença de Parkinson apresentaram sintomas reduzidos durante 2-3 horas após o uso de maconha.

Uma pesquisa realizada em 2004 pela A Sociedade de Desordem do Movimento (The Movement Disorder Society) descobriu que o uso de maconha era relativamente comum entre os pacientes com Parkinson. Aproximadamente 25% dos entrevistados relataram usar maconha, com 45,9% relatando melhora em sua condição.

Juntos, esses achados sugerem que os pacientes com Parkinson podem obter alívio significativo com os benefícios da maconha medicinal.

9. Asma

benefícios da maconha medicinal

(Foto: NIAID / Flickr)

Embora pareça que a maconha seria ruim para seus pulmões, a evidência sugere que compostos na planta podem realmente ajudar aqueles com asma .

O THC foi encontrado como um broncodilatador – uma substância que abre as vias aéreas dos pulmões.

Em um estudo clínico de 1975 , a maconha foi observada para melhorar rapidamente os sintomas de asma. Os pesquisadores induziram os sintomas de asma através de inalação ou exercício químico, e descobriram que a maconha reduziu os sintomas, tais como espasmos e excesso de inflação dos pulmões.

10. Perda de apetite

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Um dos efeitos mais conhecidos da maconha é um aumento no apetite, também conhecido como “larica”. Embora seja considerado um simples efeito colateral, a larica também podem ser benéficio para pacientes com certos transtornos.

Certas condições como AIDS e câncer podem causar perda de apetite. O aumento do apetite pela maconha pode ajudar esses pacientes a manter um peso saudável e evitar o desconforto.

Aqueles com distúrbios alimentares, como a anorexia, também podem se beneficiar dos efeitos impulsionadores do apetite da maconha.

11. Obesidade

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Usar maconha com regularidade tem sido associado a um tamanho de cintura menor e uma melhor capacidade de regular os níveis de glicose no corpo. E, apesar de consumir mais calorias em média, as pessoas que usam maconha tendem a ser mais magras.

Em um estudo de 2013 avaliando mais de 4.600 adultos, os pesquisadores descobriram que os usuários atuais de maconha estavam mais magros e tinham níveis mais saudáveis ​​de colesterol do que os não usuários. Os usuários de maconha apresentaram níveis mais baixos de insulina, bem como menores níveis de resistência à insulina, um fator de risco para diabetes.

Especialistas acreditam que o uso de maconha pode proteger contra certos fatores que contribuem para a obesidade.

12. Náuseas e Vômitos

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Vários estudos científicos apoiam a noção de que a maconha pode reduzir a náusea em várias condições. O THC e CBD foram benefícos para suprimir a náusea associada à quimioterapia.

Náuseas e vômitos também são efeitos colaterais comuns de drogas anti-retrovirais usadas para tratar HIV / AIDS. Os sintomas podem ser tão graves que os pacientes param de tomar seus medicamentos por completo.

Um estudo de 2005 mostrou que o uso de maconha ajudou os pacientes com HIV a manter o tratamento prescrito, diminuindo os efeitos colaterais desagradáveis ​​de náuseas e vômitos.

13. Lesão cerebral traumática

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Certos canabinoides na planta de maconha podem melhorar os resultados em pacientes com lesões cerebrais traumáticas (TBI).

Um estudo de 2014 comparou as taxas de sobrevivência de pacientes com TBI que usaram maconha e aqueles que não o fizeram. Depois de analisar 446 casos, os pesquisadores descobriram que o consumo de cannabis prevê aumento das taxas de sobrevivência entre pacientes com TBI.

Os canabinóides produzidos naturalmente no corpo também podem desempenhar um papel na recuperação de lesões cerebrais. Os níveis de 2-AG foram observados para aumentar em resposta a uma lesão cerebral.

Pesquisadores investigaram o papel do 2-AG em ratos e camundongos após lesões na cabeça e descobriram que melhorou a taxa de recuperação. Enquanto a 2-AG não é encontrada na maconha, ela atua nos mesmos receptores que o THC da maconha.

14. Lesão da medula espinhal

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

O dano à medula espinhal pode causar efeitos permanentes e que alteram a vida, incluindo paralisia e perda de sensação. Atualmente, não há opções de tratamento efetivas disponíveis.

Semelhante a lesões cerebrais, os pesquisadores observaram níveis aumentados de canabinoides produzidos no organismo após lesão da medula espinhal. Acredita-se que este aumento seja a tentativa do corpo de minimizar os danos a longo prazo.

Em uma revisão de 2016 , os pesquisadores sugeriram que o tratamento com canabinoides vegetais, poderia potencialmente melhorar o desfecho de lesões da medula espinhal. Em outras palavras, a maconha poderia algum dia ser usada para tratar lesões da medula espinhal, embora seja necessária mais pesquisa.

15. Doença cardíaca

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A relação entre uso de maconha e saúde cardiovascular é complicada.

A maconha pode aumentar a freqüência cardíaca e a pressão arterial em alguns usuários, levando a um risco aumentado de ataque cardíaco. No entanto, a pesquisa também sugere que pequenas doses de THC podem reduzir o impacto de um ataque cardíaco.

Um estudo de 2013 publicado na revista Biochemical Pharmacology descobriu que uma dose ultra-baixa de THC (0,002 mg / kg) pode reduzir o dano de um ataque cardíaco se for previamente apresentado.

Quando se trata de outros canabinoides, uma revisão de 2013 destacou o potencial para o CDB ser usada como tratamento para doenças cardiovasculares.

16. Acidente Vascular Cerebral (AVC)

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Alguns especialistas acreditam que a maconha poderia proteger o cérebro de danos após um acidente vascular cerebral.

Em 2013 , pesquisadores da Universidade de Nottingham analisaram 94 estudos sobre os benefícios da maconha medicinal no tratamento do AVC. Eles descobriram que os canabinoides poderiam ajudar a reduzir a gravidade de um acidente vascular cerebral e diminuir seu impacto no cérebro. Os autores concluíram que a cannabis “mostra promessa como um tratamento neuroprotetivo para AVC”.

É importante notar que a maioria dos experimentos realizados até agora tem sido conduzida em animais, e estudos humanos ainda são necessários.

17. Doença de Huntington

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Muitos estudos em animais sugerem que a maconha pode ser útil para tratar a doença de Huntington, um distúrbio genético raro que leva à morte de células cerebrais.

No entanto, muito poucos estudos sobre o uso de maconha para tratar Huntington foram realizados em pacientes humanos.

 

18. Esclerose lateral amiotrófica

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença neurodegenerativa que causa perda de controle muscular e eventual paralisia. Stephen Hawking é diagnosticado com ELA. Há alguma evidência de que a maconha poderia ter efeitos benéficos sobre a ELA.

Em uma revisão de 2001 , o Dr. Gregory Carter da Universidade de Washington escreveu: “A maconha é uma substância com muitas propriedades que são diretamente aplicáveis ​​ao manejo da ELA”. Essas propriedades incluem analgesia, relaxamento muscular, redução da saliva, estimulação do apetite e indução de sono.

A evidência de estudos em animais também mostrou que o tratamento com cannabinoides pode retardar a progressão da ELA.

19. Fibromialgia

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A fibromialgia é uma condição caracterizada por dor generalizada e uma resposta aumentada à dor. Cerca de 5 milhões de americanos sofrem com a condição, e poucos tratamentos estão disponíveis para eles.

Em uma pesquisa on – line de mais de 1.300 pacientes, a maconha medicinal foi classificada como mais eficaz do que qualquer uma das três drogas aprovadas pela FDA (EUA)  para tratar fibromialgia.

 

20. Doença de Alzheimer

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Um estudo publicado em 2016 encontrou evidências de que a maconha poderia proteger o cérebro da doença de Alzheimer.

De acordo com o Dr. David Schubert, do Instituto Salk, que liderou o estudo, os cannabinoides parecem reduzir a inflamação, bem como o acúmulo de marcadores biológicos da doença, conhecidos como placas beta amilóides.

Também há evidências de que o THC pode ajudar com sintomas como apatía e distúrbios do sono em pacientes com Alzheimer. Outros estudos mostraram que doses diárias de THC podem melhorar os sintomas em pacientes com demência.

 

21. TDAH

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A ligação entre cannabis e TDAH não foi totalmente pesquisada, mas estudos mostraram que muitas pessoas com TDAH usam cannabis para gerenciar seus sintomas.

Tanto homens quanto mulheres foram encontrados para usar cannabis para tratar seu TDAH, mas por diferentes razões. Um estudo de 2013 descobriu que os homens com TDAH são mais propensos a usar maconha por seus sintomas de desatenção, enquanto as mulheres tendem a usá-la para ajudar a dormir.

Evidências preliminares de um estudo de 2017 mostraram que os canabinoides podem melhorar os sintomas de hiperatividade. No entanto, os resultados não foram estatisticamente significativos. No geral, são necessárias mais pesquisas para investigar maconha como tratamento para TDAH.

22. Síndrome de Tourette

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A maconha pode ajudar as pessoas que sofrem de síndrome de Tourette, de acordo com alguns pequenos estudos.

A maconha foi documentada para aliviar os tiques há décadas. Um estudo de caso de 1993 descobriu que a maconha pode ajudar a controlar as explosões verbais comumente observadas em pessoas com Tourette.

Mais recentemente, um estudo de 2003 descobriu que os pacientes com síndrome de Tourette apresentaram uma redução significativa nos tiques após serem administradas doses diárias de THC por 6 semanas. Os pesquisadores concluíram: “Nossos resultados fornecem mais evidências de que o THC é eficaz e seguro no tratamento de tiques”.

23. Distúrbios da pele (dermatite, psoríase, acne)

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

O maconha e os tópicos à base de cannabis podem ser benéficos para certos distúrbios da pele. Estes produtos podem ser facilmente aplicados e absorvidos através da pele, fornecendo uma maneira conveniente de usar cannabis como medicamento.

Há evidências de que a maconha pode ajudar a tratar a acne e a coceira associada à pele seca. As propriedades anti-inflamatórias da cannabis também podem ser úteis para tratar a dermatite.

Há também evidências crescentes de que a cannabis pode tratar a psoríase e até mesmo retardar o desenvolvimento de alguns tipos de câncer de pele. No entanto, a maior parte dessa evidência vem de modelos animais e não de estudos humanos.

24. Distúrbios do sono

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A maconha também pode ajudar a tratar uma variedade de distúrbios do sono, incluindo insônia e apneia do sono.

Estudos mostram que o THC tomado antes da hora de dormir pode ajudá-lo a adormecer mais rápido. Um estudo de 1973 mostrou que o THC reduziu o tempo necessário para que os insones pudessem adormecer em 1 hora, em média.

Um estudo de 2013 descobriu que as pessoas que usavam maconha tiveram menos dificuldade em adormecer, levaram menos tempo a adormecer e tiveram mais sono diurno no dia seguinte.

A maconha também pode ser útil para a apneia do sono – uma desordem que pode fazer com que uma pessoa pare de respirar durante a noite. Em um estudo de 2013 , pacientes com apnéia do sono usaram THC sintético antes da hora de dormir. Os resultados mostraram que a respiração noturna e os sintomas melhoraram de forma dependente da dose.

25. Epilepsia

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Um dos benefícios mais promissores da maconha medicinal é sua capacidade de tratar formas severas de epilepsia. A maconha tem propriedades anti-convulsões muito bem documentadas .

Mais recentemente, os pesquisadores descobriram que o cannabinoide CBD pode reduzir de forma segura e eficaz a freqüência de convulsões sem causar efeito narcótico.

Produtores de maconha no Colorado criaram uma cepa de maconha de alto CBD chamada Charlotte’s Web especificamente para este propósito. A Web de Charlotte já ajudou a tratar as convulsões de muitas crianças e está crescendo em popularidade como uma solução segura e eficaz para a epilepsia resistente ao tratamento.

26. Ansiedade

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A relação entre maconha e ansiedade é complicada. Embora a ansiedade de curto prazo após fumar maconha é comum, a maconha pode ser um tratamento eficaz para a ansiedade crônica.

A CDB encontrada na maconha está associada ao alívio da ansiedade. Um estudo recente descobriu que a maconha pode ser tão eficaz quanto os medicamentos anti-ansiedade de prescrição, mas sem efeitos colaterais ou potencial de dependência.

Estudos também descobriram que a maconha pode ajudar a tratar formas específicas de ansiedade, como o medo de falar em público.

27. Lúpus

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

O lúpus é uma doença auto-imune que pode causar sintomas graves, como dor nas articulações, disfunção renal, dor, febre, lesões cutâneas, erupção cutânea e perda de cabelo. Muitos acreditam que a maconha pode ajudar aqueles com a condição.

A Lupus Foundation of America publicou uma declaração dizendo que eles apoiam a pesquisa contínua sobre o uso de maconha medicinal para tratar sintomas de lúpus.

Estudos em células descobriram que componentes de maconha podem reduzir a atividade hiperativa do sistema imune causada pelo lúpus. Isso poderia potencialmente aliviar a dor e inflamação das articulações causadas pela doença.

28. Artrite

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Há muitos relatórios anedóticos de pessoas que usam maconha para aliviar a dor da artrite. Verificou-se que a maconha possui propriedades anti-inflamatórias em modelos animais com artrite.

Mas a pesquisa em seres humanos é muito mais limitada. Um estudo descobriu que o Sativex, um extrato farmacêutico de cannabis, pode aliviar a dor e outros sintomas da artrite, mas os resultados podem ser bastante variáveis ​​entre as pessoas.

Uma revisão de 2016 concluiu que, embora a maconha seja bem tolerada, os benefícios para os pacientes com artrite são inconsistentes. Algumas pessoas podem achar que a maconha facilita muito a dor, enquanto outras podem não ter qualquer benefício.

Você está gostando do conteúdo? Conheça a Universidade Cannabis, a primeira universidade canábica do Brasil.

29. Osteoporose

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A osteoporose é uma doença que causa diminuição da densidade óssea. Os sintomas incluem fraqueza óssea e aumento do risco de fraturas ósseas.

Estudos mostram que os canabinoides que ocorrem naturalmente desempenham um papel importante na estimulação da formação óssea e na prevenção da reabsorção óssea, processo que pode causar osteoporose. Outros estudos descobriram que os canabinoides podem prevenir a perda de massa óssea, especialmente após a menopausa.

Em uma revisão de 2009 , cientistas israelenses escreveram que os canabinoides poderiam algum dia ser usados ​​como tratamento para a osteoporose.

30. Hepatite C

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A hepatite C é uma infecção viral que pode causar danos ao fígado ao longo do tempo. O tratamento antiviral pode ajudar a limpar o vírus do corpo e reduzir as chances de danos no fígado.

No entanto, muitos pacientes não conseguem completar seu tratamento antiviral devido a efeitos colaterais, e os medicamentos nem sempre são eficazes.

Um estudo de 2006 examinou usuários de maconha e não usuários com hepatite C. Eles descobriram que os usuários de maconha eram mais propensos a obter a remissão do vírus e eram mais propensos a completar seu tratamento.

Este efeito é pensado para ser relacionado à habilidade da maconha para tratar certos efeitos colaterais de medicamentos antivirais, incluindo náuseas, dores de cabeça e perda de apetite. Os pesquisadores também acreditam que a estimulação da maconha nos receptores CB2 nas células imunes pode melhorar os resultados em pacientes com hepatite C.

31. Enxaqueca

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

A maconha pode reduzir a freqüência e a gravidade das dores de cabeça da enxaqueca . Enquanto os ensaios clínicos estão faltando, estudos observacionais descobrem que os pacientes com enxaqueca podem se beneficiar com a utilização de maconha medicinal.

Um estudo de 2016 descobriu que a maconha medicinal diminuiu a freqüência de dores de cabeça de enxaqueca e pareceu bloquear o início dessas dores de cabeça.

Um estudo de 2017 também descobriu que a maioria das pessoas que tomavam maconha medicinal por suas enxaquecas já não precisava usar outros medicamentos.

Enquanto os cientistas não tem certeza exatamente como funciona, acredita – se que os efeitos da maconha sobre a serotonina podem desempenhar um papel nisso.

32. Diabetes

benefícios da maconha medicinal

(Foto: Shutterstock)

Não há muitos estudos sobre os efeitos da maconha sobre diabetes, mas os primeiros resultados sugerem que a maconha poderia ajudar a tratar ou prevenir o transtorno.

Um estudo de 2012 descobriu que os usuários de cannabis têm taxas mais baixas de diabetes mellitus do que pessoas da mesma idade que não consomem cannabis.

As pessoas que consomem maconha também foram encontrados níveis mais baixos de insulina, cinturas menores, menores taxas de obesidade, e uma menor prevalência da doença hepática gordurosa não alcoólica, uma complicação, muitas vezes resultante de diabetes.

Os pesquisadores também estão investigando se certos compostos na maconha podem ser usados ​​para tratar diabetes tipo 2.

 

O que você achou do conteúdo? Comente aqui em baixo, adoramos conversar com você…

Como está a Maconha Medicinal no Brasil? Clique aqui e veja

 

TEXTO ORIGINAL: https://www.leafscience.com/

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: https://plantandobem.com.br/