Você já deve ter ouvido falar que a maconha tem variedades diferentes, são dois tipos principais: a Sativa e a Indica. A maior diferença entre elas é o grau dos principais canabinoides: o THC (tetra-hidrocanabinol) e o CBD (canabidiol). Neste texto vamos explicar um pouco mais sobre esses dois tipos, com foco na Cannabis Indica, normalmente utilizada como alternativa medicinal.

À medida que o uso da maconha para fins medicinais vem ganhando espaço em cada vez mais países, há também um interesse crescente nos diferentes efeitos que os diferentes tipos da Cannabis podem produzir no organismo.

A Cannabis Indica é uma das subespécies da maconha que conta com amplas possibilidades para o tratamento de doenças diversas, isso porque a Indica tem a concentração de CBD muito maior do que a Cannabis Sativa, e o CBD é a substância capaz de aliviar os sintomas de muitas doenças. Nos mais variados formatos, medicamentos à base de canabidiol (CBD) podem enfrentar doenças e aliviar sintomas, trazendo mais qualidade de vida e bem-estar aos pacientes.

Cannabis Sativa vs Indica

A definição dos nomes Indica e Sativa derivam dos países de origens. A Cannabis Sativa é originária da Europa e região oeste da Ásia, enquanto a Cannabis Indica tem origem no Oriente Médio e região sul da Ásia.

A Cannabis Sativa foi nomeada pelo biólogo sueco Carl Linnaeus, durante um de seus estudos sobre taxonomia de plantas. A variante estudada vinha da Europa e seu uso principal se dava por meio da extração das fibras da planta e produção de sementes. Já a Indica foi nomeada pelo naturalista francês Jean-Baptiste Lamarck, enquanto estudava a variantes da Cannabis produzida na Índia e no Oriente Médio. Naquela época, a Cannabis Indica tinha uso recreativo e religioso, além da extração da planta para produção e consumo de haxixe.

Em relação às características físicas, a Cannabis Sativa cresce bastante, atingindo até 4,5 metros em alguns casos. As folhas são longas, delicadas, estreitas e, considerando o seu potencial de altura, são perfeitas para o crescimento ao ar livre. A Sativa leva até 12 semanas de floração. Já a Indica geralmente cresce entre 1 e 2 metros e é densa com folhas redondas e largas. A Indica floresce rápido.

Há ainda a tipagem híbrida, quando há um cruzamento, especialmente, entre os tipos Sativa e Indica. As diferentes misturas têm características diferentes, gerando a gama de possibilidades relacionadas a ciclos de florescimento, rendimento, proporções de THC e resistência a doenças, dentre outras. Em geral, a finalidade de uma planta híbrida é combinar as características positivas de diferentes cepas.

Embora haja o detalhamento sobre o tipo físico das plantas Sativa e Indica, Ethan Russo, em uma entrevista sobre os tipos de Cannabis, publicada na revista Cannabis and Cannabinoid Research, em 2016, explica que, atualmente, não é possível fazer uma distinção entre a Cannabis Sativa e Indica apenas com base na altura das plantas e tipo de folhagem.

A Indica

A Cannabis Indica é a que tem maiores concentrações de CBD e seus principais efeitos são o relaxamento, ajudando nos sintomas da ansiedade e depressão, por exemplo. Enquanto a sativa possui níveis bem mais altos de THC, substância pela famosa sensação de dar o “barato”. Além de relaxante e calmante, a Cannabis Indica é capaz de causar relaxamento do corpo e dos músculos de quem a consome e também pode causar sono. Embora ambas as substâncias da Cannabis possuam efeitos terapêuticos, o CBD é o que é normalmente mais utilizado no tratamento de diversas doenças e, por esse motivo, a Cannabis Indica tem esse papel importante medicinal. Além da quantidade de CBD, a Cannabis Indica contém muito mais resina em suas folhas, é na resina que ficam as maiores quantidades das substâncias da maconha.

A Cannabis Indica é usada no tratamento de diversas doenças, entre as principais indicações estão: para o tratamento da insônia; para pacientes com rigidez nos músculos; e para pessoas com grande dificuldade de concentração.

Nos conte aqui nos comentários se você já sabia dessas principais características das plantas. Para ler mais sobre as diferenças entre a Cannabis Sativa e a Indica, clique aqui. Neste texto detalhamos os principais aspectos dos dois principais tipos da maconha.


Leave a Reply

Your email address will not be published.