Presente em 10% da população, a dor neuropática pode ser tão forte nos pacientes a ponto de se tornar incapacitante em alguns casos. O grande problema é que o tratamento ainda é um desafio para os médicos, já que os remédios tradicionais não são capazes de acabar totalmente com a dor nas pessoas e há ainda contraindicações por conta de outras comorbidades dos pacientes em tratamento. A boa notícia é que diversas pesquisas já demonstraram que a Cannabis para a dor neuropática é capaz de ajudar os pacientes a terem novamente mais qualidade de vida. Leia nesse texto como o uso medicinal da erva é capaz de ajudar no tratamento da dor neuropática.

A dor neuropática

A dor neuropática tem como causa uma lesão ou uma doença do sistema nervoso, entre as principais causas estão doenças infecciosas, traumas, como acidentes, fraturas ou cirurgias, Diabetes Mellitus, alcoolismo e deficiência nutritiva.

Ela ocorre quando os nervos são feridos ou danificados e pode ser de dois tipos: mononeuropatia, quando um trajeto nervoso está comprometido e há alteração nos movimentos de uma região do corpo, e polineuropatia, quando muitos nervos estão comprometidos e o paciente possui dor em diversas partes do corpo ao mesmo tempo.

As dores podem surgir de forma contínua ou em crises e a intensidade varia de acordo com o estágio da doença e comprometimento dos nervos. Os pacientes, nos momentos de dor, sentem queimação, agulhadas, choques e/ou sensação de formigamento das regiões.

Os tratamentos tradicionais são feitos com anticonvulsivantes, antidepressivos ou anestésicos. Em alguns casos específicos e/ou mais graves pode ser necessário cirurgia. O objetivo dos medicamentos é controlar os sintomas, principalmente as dores, e possibilitar que o paciente tenha uma vida normal, nas tarefas de casa e trabalho.

O problema é que muitos dos tratamentos tradicionais não são eficazes para os pacientes que sofrem com a dor neuropática.

O uso da Cannabis no tratamento

Muitas pesquisas na área da saúde já demonstraram a eficácia da maconha medicinal no tratamento da dor neuropática, especialmente no uso de vaporização da cannabis e ingestão dos produtos produzidos a partir da erva.

Para o tratamento, THC (tetrahidrocanabinol) e CBD (canabidiol) podem oferecer benefícios para os pacientes. As substâncias das Cannabis agem no sistema endocanabinoide presente em nosso corpo. THC e CBD são capazes de modular os neurônios por meio dos nossos canabinoides chamados CB1 e CB2. O CB1 está presente no sistema nervoso central e periférico e é pela dor e transtornos do humor. O CB2 está presente no sistema imunológico e atua nas inflamações.

Além do tratamento e redução das dores nos pacientes, o uso da Cannabis ainda oferece outros benefícios, o THC é capaz de trazer melhora no apetite e redução de náuseas causadas pelas dores mais intensas e o CBD é um importante aliado no tratamento de ansiedade e depressão, comuns nos pacientes que sofrem de dor neuropática.

Outro ponto importante do tratamento com a Cannabis medicinal é a inexistência significativa de efeitos adversos. Vale ressaltar que é necessário passar por uma consulta com um médico especialista para que ele possa indicar quantidade e forma adequada de tratamento.

Se você gostou desse conteúdo, comente aqui e compartilhe com seus amigos e familiares. Também comente aqui outros assuntos que você gostaria de ler em nossa página.

Para continuar lendo sobre o uso medicinal da Cannabis clique aqui, veja como a erva também é eficiente para atletas de alto rendimento, ajudando, principalmente, no desgaste e nas dores causadas pelos treinos e competições.

Fontes: https://www.pfizer.com.br/sua-saude/dor-e-inflamacao/dor-neuropatica


Leave a Reply

Your email address will not be published.