ciclo de vida da maconha

Você já se perguntou como é o ciclo de vida da maconha e como ela se desenvolve? É comum se interessar pelo processo de germinação até a colheita, especialmente se você deseja aprender a cultivar suas próprias flores. 

Por ser um tema pouco discutido e ainda com muito tabu relacionado, poucas pessoas oferecem informações sobre o ciclo de vida e o passo a passo para cultivar maconha. 

Mas, pensando em te ajudar e em esclarecer todas as suas dúvidas, a equipe Plantando Bem desenvolveu este artigo completo, com tudo o que você precisa saber. Basta continuar a leitura. Acompanhe!

O que é o ciclo de vida da maconha? 

Ciclo de vida da maconha é o nome dado ao processo de plantio, floração, colheita e secagem da planta, ou seja, todas as etapas até que ela se torne própria para consumo, seja ele recreativo ou medicinal. 

Em geral, o ciclo de vida da maconha leva cerca de 14 a 32 semanas para se completar, dependendo das condições e qualidade da planta.

Assim, entender cada etapa do ciclo de vida da maconha é interessante para descobrir como planejar o cultivo e aproveitar mais cada fase do desenvolvimento vegetal da cannabis. 

Além disso, em cada estágio a planta apresenta diferentes necessidades, que podem ser supridas através de fatores externos como adubação, fertilização, ajuste de luminosidade e calor.

Basta saber identificar os sinais em cada fase e entender como corrigi-los para ter uma colheita extremamente produtiva, com flores lindas e resinadas sem gastar muito dinheiro com métodos e tecnologias. 

Como funciona o ciclo de vida da maconha?

ciclo de vida da maconha como funciona

Sabendo da importância do ciclo de vida da maconha, é o momento de descobrir como cada etapa funciona e o que você precisa fazer para acelerar a produção e induzir ao sucesso. 

A partir de agora você vai entender como funciona cada etapa do ciclo de vida da maconha, desde a escolha das sementes até a colheita e secagem. Confira!

Germinação

A germinação é uma etapa que leva de 5 a 10 dias para ser concluída. Para a escolha das sementes de cannabis, é interessante analisar se a cor e textura delas estão dentro da normalidade. 

O normal é que elas sejam marrons com algumas manchas em marrom mais escuro, sejam sólidas e bem secas. 

Isso significa que, se suas sementes estiverem esbranquiçadas ou esverdeadas, além de aparentemente úmidas, não são as melhores para o cultivo e não trarão boas colheitas. 

Selecione apenas sementes normais e saudáveis, e as coloque por algumas horas em um local frio, como em uma vasilha na geladeira.

No dia da germinação, retorne-as à temperatura ambiente e acrescente em um copo com água, deixando-as imersas por cerca de 8 horas. 

Observe como as sementes se comportam: se boiarem, não serão boas para germinar. Se afundarem, estão perfeitas para o cultivo. 

Feito isso, basta colocar as sementes boas entre duas folhas de guardanapo de papel úmido e mantê-las em um ambiente quente e escuro. Isso fará com que ela germine mais rápido e comece a apresentar suas primeiras raízes. 

Mudas

Após o estágio de germinação, as mudas começam a surgir, sendo necessário trocá-las de recipiente conforme seu crescimento e desenvolvimento ao longo das 3 semanas esperadas. 

Nos primeiros dias, é possível deixá-la em um vaso pequeno, mas com o passar do tempo é preciso definir onde será sua instalação oficial, se em um espaço de terra no cultivo outdoor, ou em recipientes específicos, no cultivo indoor.

A grande diferença do cultivo indoor é que ele te permite controlar a intensidade e o tempo de exposição da flor à luz, acelerando seu crescimento.

As mudas também não precisam de muita água, apenas muito calor e iluminação, então se atente a esses aspectos e garanta que sua planta está recebendo muita luz. 

Vegetativo

Essa etapa de crescimento vegetativo se relaciona ao crescimento do corpo da planta, seu caule e suas folhas. 

A cada semana as plantas ficarão maiores e mais bonitas, atingindo sua altura máxima até que inicie a floração.

Para que ela atinja seu crescimento e desenvolvimento máximo, é necessário que essas condições sejam oferecidas:

  • mínimo de 22° de temperatura, sendo que quanto mais próximo de 28° melhor;
  • 40 a 60% de umidade, para que ela se mantenha saudável;
  • ajuste manual e forte intensidade da luz, quando ela for artificial, garantindo cerca de 16 horas de luz diárias;
  • aplicação de nutrientes mais potentes se for nítida a necessidade;
  • pH do solo entre 6 e 7 e regas limitadas, para evitar a sobrecarga e afogamento.

Floração

Com todas essas condições, a floração será ainda mais rápida, a partir da quarta semana do estágio vegetativo. 

No cultivo indoor, é preciso que as flores recebam uma exposição de apenas 12 horas de luz para 12 de escuridão.

Nesse período, que dura de 8 a 11 semanas, já é possível identificar quais plantas são machos e quais são fêmeas ou hermafroditas através das suas flores. 

As plantas fêmeas produzem botões florais, que são tão desejados, enquanto que os machos e hermafroditas não fazem isso.

Assim, é essencial que as plantas identificadas como machos sejam separadas das fêmeas, para que não as polinizem e “estraguem” o ciclo, trazendo mais sementes do que botões para cultivo — algo que não é o seu objetivo.

Colheita

Para saber se suas flores já estão prontas para a colheita, será preciso analisar os fios que crescem junto à flor, também chamados de pistilos.

Os pistilos precisam estar marrons, e não brancos, para mostrar que as flores estão prontas para o cultivo. 

Além disso, as próprias flores ganharão um aspecto diferenciado, mais pesado e grudento ao toque, exalando um cheiro mais forte, indicando que estão prontas para serem colhidas. 

Secagem

A etapa de secagem é essencial para ter uma colheita realmente vantajosa e um descuido nesse estágio pode estragar tudo — se ficarem úmidas, as flores podem desenvolver mofo e fungos, se tornando impróprias para consumo. 

Assim, separe um local apenas para a secagem e distribua as flores de modo espaçado, para que a água presente nelas evapore e as desidrate. 

É comum que a secagem leve até 10 dias para se completar, e não é inteligente tentar desidratar as flores à força. 

Como cultivar a maconha?

ciclo de vida da maconha como cultivar

Cultivar a maconha é um processo demorado, mas que compensa absurdamente, já que você pode economizar recursos e saber exatamente qual a qualidade daquilo que está consumindo. 

Existem duas modalidades de cultivo: indoor e outdoor, como você verá a seguir.

Cultivo indoor

O cultivo indoor é aquele feito dentro de algum ambiente, em um local específico dentro de casa, com a possibilidade de utilizar iluminação e circulação de ar (ventilação) artificiais para manipular o crescimento da planta. 

Essa modalidade de cultivo exige mais investimentos, mas também proporciona colheitas mais rápidas e produtivas, que não dependem de fatores climáticos ou externos.

Além disso, o cultivo indoor chama menos atenção de pessoas estranhas que podem te julgar ou denunciar sua plantação.

Baixe o e-book gratuito sobre o Cultivo Indoor e aprenda tudo sobre o tema!

Cultivo outdoor

O cultivo outdoor, por sua vez, pode ser útil quando é preciso desenvolver e cultivar quantidades maiores de cannabis. 

Nesse caso, é importante escolher um local super iluminado e quente, que torna o ambiente ideal para o crescimento das plantas. 

Uma desvantagem aqui é o tempo de cultivo, cerca de 6 meses, que tende a ser o dobro do cultivo indoor, com cerca de 3 meses de plantio. 

Como a Plantando Bem pode te ajudar?

Desde a escolha das metodologias e cronogramas até a decisão da modalidade de cultivo, a Plantando Bem pode te ajudar! 

Contamos com um curso completo sobre o cultivo indoor de cannabis, abordando todos os pontos que você viu acima de modo muito mais aprofundado e completo. 

Além disso, oferecemos um programa de mentoria com a metodologia Growers Dedo Verde, desenvolvida pelo Jean Silva, grower extremamente experiente e bem-sucedido. 

Confira os cursos que oferecemos sobre o cultivo da cannabis e transforme a sua colheita!

Conclusão

Percebeu como o ciclo de vida da maconha é interessante e simples de entender? Com alguns minutos de estudo por dia, buscando a informação na fonte correta, é possível colher suas próprias flores lindas e resinadas. 

Se você gosta desse tipo de conteúdo, o que acha de conferir os outros artigos aqui mesmo, do Blog Plantando Bem? Vale a pena aprender de forma gratuita com quem realmente entende do assunto! 


Leave a Reply

Your email address will not be published.