No uso medicinal, a alternativa mais comum para o consumo da Cannabis é por meio do óleo produzido, principalmente, com o canabidiol (CBD) da planta. Mas a erva oferece diferentes alternativas de consumo e também com propriedades terapêuticas, entre elas o chá. Neste texto vamos explicar como é feito o chá de maconha e quais são os benefícios oferecidos para as pessoas que o consomem.

Assim como o chá tradicional que conhecemos, o chá de Cannabis também é preparado com a infusão das folhas e flores da planta e água quente. Há também quem o consuma preparado com a tradicional manteiga preparada com a erva, para que o tetra-hidrocanabinol (THC) permaneça na preparação, mas, os efeitos medicinais também são percebidos sem a inclusão do ingrediente na preparação. Outra opção, também para intensificar o THC é a preparação feita com leite, já que a bebida tem gordura e possibilita a dissolução da substância da planta.

Os efeitos

Os efeitos do chá são bem diferentes do efeito de “barato” que fumar a erva proporciona, já que não há a alta concentração do THC, substância que oferece o efeito psicoativo. E também não são os mesmos efeitos dos medicamentos, já que esses são produzidos com alta concentração de CBD e age como um medicamento em nosso organismo.

O principal efeito do chá produzido com maconha é o relaxamento, mas, a variedade da planta utilizada para sua produção pode interferir, embora de forma pouco intensa, nos efeitos sentidos. Normalmente os chás podem ser relaxantes ou energizantes, quando a maconha estimulante é combinada com outro chá estimulante (como o chá preto, por exemplo), oferecendo a sensação de energia. Além disso é possível adicionar outros chás calmantes na bebida (como camomila ou chá de maracujá), intensificando a sensação de relaxamento, já que essa é a sensação mais buscada por quem faz uso do chá.

Os benefícios do chá de maconha

Os benefícios do chá de maconha estão muito mais ligados ao relaxamento do nosso corpo e alívio de alguns sintomas, são eles: trata dores crônicas e outros desconfortos, que podem surgir por doenças reumáticas ou por enxaquecas, por exemplo, agindo como analgésico e anti-inflamatório; age como um anticonvulsivo por possuir propriedades relaxantes, ajudando pacientes com esclerose múltipla, por exemplos, ajudando a controlar as crises e relaxar os músculos; alivia os sintomas da quimioterapia, relaxando os músculos, reduzindo as dores e induzindo à fome; auxilia nos sintomas da depressão, os efeitos relaxantes da planta são capazes de reduzir estresse e ansiedade e melhorando o estado de humor dos pacientes.

As outras substâncias da maconha

O THC e o CBD são as substâncias mais conhecidas e em maiores quantidades na maconha, mas a planta possui outros canabinóides, conhecidos como terpenos. A Cannabis possui mais de cem terpenos diferentes, que, embora em menor quantidade, também podem trazer sintomas positivos quando há o consumo do chá. Entre essas substâncias e sintomas podemos citar: 

Myrceno – antibacteriano e anti-inflamatório

Limoneno – anti-inflamatório, reduz estresse e ansiedade e ajuda na digestão

Pineno – anti-inflamatório e ajuda na respiração

Linalool – anti-inflamatório e antibacteriano

O grande benefício do chá de maconha, quando produzido apenas com a infusão das folhas e flores, é não possuir efeitos colaterais, podendo ser consumido por grande parte das pessoas. O seu consumo só não é indicado para grávidas. Mas ressaltamos aqui que é importante consultar um médico que esteja acostumado a indicar o tratamento alternativo com Cannabis para que ele possa te auxiliar com orientação do consumo adequado.

Nos conte aqui nos comentários se você já fez uso do chá. Se quiser continuar lendo sobre o uso medicinal da Cannabis, clique aqui. Neste texto explicamos mais sobre como é feita a prescrição do Canabidiol e quem pode receitar. E, claro, se você gostou desse texto sobre o chá de maconha, compartilhe com seus amigos.


Leave a Reply

Your email address will not be published.