Polêmica é algo que não falta quando o assunto é maconha, né?! Ainda existem muitas crenças que associam a planta à fatores negativos, mas hoje já sabemos muitos dos benefícios da cannabis. Além desses benefícios, que incluem principalmente o uso medicinal da maconha, existem ainda muitas outras curiosidades sobre a maconha que demonstram como a planta pode ter muitos outros usos e benefícios em nossa vida, além de estar presente na vida das pessoas e nos assuntos dos estudos há bastante tempo. Reunimos aqui, então, 9 curiosidades sobre a maconha para você descobrir como essa é uma planta que merece atenção.

1. O THC (tretrahidrocanabidiol) e o canabidiol (CBD) são apenas as duas substâncias mais conhecidas presentes na maconha, a planta possui mais de 100 compostos que têm efeitos variados na mente e no corpo.

2. Os canabinóides da planta têm semelhanças com um sistema do corpo humano. Nosso corpo possui um sistema endocanabinoide, formado por receptores canabinoides, endocanabinoides e enzimas e é responsável pela comunicação entre o cérebro e os processos do corpo, mantendo o corpo em equilíbrio. Os endocanabinoides são moléculas que ativam os receptores e as enzimas quebram as moléculas dos endocanabinoides.

3. As pesquisas em relação aos benefícios da cannabis e seu uso medicinal começar em 1960, quando as pesquisas já mostravam as propriedades da Cannabis como neuromoduladoras e a existência de receptores endocanabinoides em diferentes sistemas do organismo como o sistema nervoso, cardiovascular, digestivo, respiratório e esquelético.

4. O primeiro uso da forma medicinal da maconha foi registrado em 2737 A.C. pelo imperador chinês Shen Nung. O imperador documentou a eficácia da droga no tratamento das dores do reumatismo e da gota, uma forma de artrite caracterizada por dor intensa, vermelhidão e sensibilidade nas articulações.

5. Já sabemos do potencial medicinal da maconha, mas a curiosidade é que ela pode ser consumida de várias formas diferentes, não só com os óleos, mas também em forma de gel, gomas de mascar, cápsulas e até bombas de banho.

6. Estamos acostumados com os usos recreativos da maconha por meio do fumo e dos usos medicinais com o óleo de cannabis, mas a maconha possui muitas outras aplicações, entre as mais curiosas estão uma descoberta em uma pesquisa realizada em 2012, que tentava descobrir como as esculturas da Ilha da Páscoa foram carregadas até lá. Os pesquisadores concluíram, após os estudos, que foram utilizadas cordas feitas de maconha para o transporte das estátuas.

7. Você já ouvir falar do cânhamo? O cânhamo é uma fibra da maconha, produzida a partir da Cannabis Ruderalis. Ele é bastante utilizado na produção de tecidos, cordas, copos, sacos, combustíveis etc. O grande benefício é de que toda essa produção a partir do cânhamo é biodegradável e eco friendly, o que faz dele uma excelente alternativa ao petróleo, ao algodão e ao plástico, por exemplo. Além disso, o cânhamo já demonstrou seu potencial alimentício por oferecer grandes quantidades de ômega, ômega 6, ácidos graxos e, quando utilizado para produção de óleos, é rico em proteína.

8. A explicação para a famosa “larica”. O THC, além de dar a famosa “brisa”, atua no nosso sistema olfatório fazendo com que o cheiro dos alimentos e o sabor fique muito mais intenso e isso faz com que o cérebro acredite que estamos com fome.

9. A teoria de que a maconha traz felicidade por ser muito verdadeira. Pesquisadores descobriram que a maconha produz algumas das mesmas reações que o chocolate produz no cérebro humano. E sabe-se bem da alegria que consumir um chocolate pode trazer, né?!

Você já percebeu que falar sobre a cannabis rende bastante, né?! Além do tabu, há ainda muito o que se estudar sobre a planta para acabar com as coisas negativas que acreditam sobre a maconha. E pudemos descobrir as principais curiosidades sobre a maconha. Se o assunto te interessou, já corre assistir o vídeo com as sete mentiras sobre a maconha, é só clicar aqui.

E, claro, se gostou desse conteúdo compartilha com os seus amigos!


Leave a Reply

Your email address will not be published.