benefícios da maconha

Até pouco tempo atrás a maconha era sinônimo de malefícios para quem fumava, mas essa é uma concepção que cada vez mais vem sendo quebrada. Estudos e pesquisas estão demonstrando diversos benefícios que a erva pode oferecer, não só para quem fuma, mas para quem faz tratamentos com o óleo obtido a partir do canabidiol (CBD), por exemplo. E hoje se sabe que a maconha é uma planta que tem propriedades terapêuticas. Conheça, então, quais são os benefícios da maconha.

Melhora o funcionamento dos pulmões

Essa é uma curiosidade interessante, porque por muito tempo acreditou-se que fumar maconha poderia ser prejudicial para os pulmões, mas um estudo demonstrou o contrário. Apesar da fumaça densa provocar muita tosse, a maconha pode até melhorar o funcionamento dos pulmões. Em um estudo feito por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, foi feito um teste com pulmões de pessoas que fumavam cigarros comuns e com os que fumavam só maconha. E os fumantes da erva tinham pulmões mais saudáveis.

Pode frear ou inibir o câncer

O tetra-hidrocanabinol (THC) é uma das principais substâncias presente na maconha. Ele é conhecido por dar o famoso “barato”, mas suas funções não param por aí. Muitos pesquisadores acreditam que ele é capaz de inibir o crescimento de tumores e pode ser muito importante no tratamento do câncer. Pesquisados da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, conseguiram comprovar essa função em alguns estudos. Além disso, a maconha também é eficiente no alívio das dores causadas pelo câncer e pelos tratamentos para atacá-lo, como a radioterapia e a quimioterapia.

Pode oferecer muito mais qualidade do sono

Sabe-se que a Cannabis melhora os transtornos do sono porque tanto o THC quanto o CBD atuam em receptores do sistema endocanabinoide, aumentando a sensação de felicidade, por meio do neurotransmissor responsável por essa sensação. Este já conhecido conjunto de endocanabinoides, receptores e enzimas, trabalha entre as células e os processos do corpo, promovendo o equilibro entre os sistemas, favorecendo a modulação dos neurotransmissores (serotonina, dopamina, endorfina, entre outros), e dos processos fisiológicos, como apetite, dor, inflamação, resposta a estresse, motivação/recompensa, humor, memória e qualidade do sono. É essencial a avaliação de um médico, já que é preciso cuidado com a dosagem para o tratamento. O sistema endocanabinoide de cada pessoa trabalha de uma forma diferente.

Propriedades medicinais

É importante citar que o principal benefício da maconha é sua capacidade de ajudar em muitas doenças. Nos últimos anos, são cada vez mais comuns estudos que demonstram as propriedades terapêuticas das principais substâncias presentes na maconha. Em alguns países, a maconha já é, inclusive, prescrita para o tratamento de inúmeras doenças e pode ser um auxílio importante para sintomas que não apresentam melhora significativa com outros remédios.

  • Tratamento de dores
  • Alívio das náuseas e vômitos causados por quimioterapia
  • Estimulante do apetite para pacientes em tratamento de AIDS ou câncer
  • Tratamento de convulsões em pessoas com epilepsia
  • Tratamento da rigidez muscular e dor neuropática em pessoas com esclerose múltipla
  • Analgésico em doentes terminais com câncer
  • Tratamento da obesidade
  • Tratamento da ansiedade e depressão
  • Diminuição da pressão intraocular, para tratamento em casos de glaucoma
  • Atividade anti-inflamatória

Faz bem para o cérebro

A maconha já se mostrou eficiente em alguns estudos que analisaram a criatividade dos participantes. Pesquisadores da University College London, na Inglaterra, observaram que a maconha aumentou a fluência verbal (teste que faz você dizer o maior número de palavras começando com determinada letra) dos participantes de um estudo.

Pode ajudar a manter o peso

Apesar da maconha despertar fome, evidências mostram que fumar a erva está associado com menores taxas de obesidade e diabetes. Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, identificou que os fumantes de maconha têm a cintura menor. Para realizar o estudo, eles mediram as cinturas e o nível de glicose no sangue de homens e mulheres adultas de 2005 a 2010. A maioria das pessoas que fumava tinha a medida de cintura menor.

Pode ser eficaz no combate do alcoolismo

A maconha é mais segura do que o álcool, causa muito menos vício e não chega perto de causar tanto dano físico quanto a bebida. O alcoolismo causa interrupções no sistema endocanabinoide, por isso, estudiosos da área acreditam que a cannabis pode ajudar os pacientes que estão lutando com esses distúrbios. Pesquisas publicadas no Harm Reduction Journal descobriram que algumas pessoas usam a erva como um substituto menos nocivo para o álcool. Algumas das razões mais comuns pelas quais os pacientes fazem essa substituição são que a maconha tem menos efeitos colaterais negativos e é menos provável que cause problemas de abstinência.

Deu para perceber que são muitos os benefícios da maconha e poderíamos citar muitos outros, mas suas propriedades terapêuticas são destaque, né?! Se quiser saber mais sobre os remédios produzidos a partir da maconha clique aqui.

Conta para nós se você já sabia de todas essas curiosidades. E se você gostou desse texto compartilha com seu amigo para que ele também descubra benefícios que talvez não conhecesse também.


Leave a Reply

Your email address will not be published.