A maconha vem demonstrando que é bastante eficiente no tratamento de muitas doenças e com os estudos cada vez mais frequentes as possibilidades de pacientes que podem ser beneficiados também são muito maiores. Algumas doenças já têm o tratamento com Cannabis associado aos tratamentos tradicionais e tem trazido mais qualidade de vida às pessoas. Neste texto, vamos falar sobre o uso dos medicamentos à base de maconha para a ansiedade e os transtornos relacionados à doença.

A ansiedade

A ansiedade é uma doença psiquiatra que está associada à preocupação excessiva e o sentimento constante de que algo ruim irá acontecer. A doença pode causar transtornos e crises e nesses momentos as pessoas se sentem tensas e preocupadas mesmo sem motivos aparentes. Os sintomas podem ser físicos também, com suor intenso e arritmia cardíaca. O transtorno de ansiedade é definido quando os sintomas da ansiedade ficam por muito tempo na pessoa. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 264 milhões de indivíduos vivem com transtornos de ansiedade no planeta. No Brasil, eles atingem 9,3% da população, o que faz do nosso país o líder no ranking.

Geralmente, os transtornos de ansiedade são causados por desequilíbrios químicos no cérebro, falta de suporte das pessoas próximas ou por traumas da infância. Além disso, insônia, estresse e falta de atividades físicas podem manifestar a doença ou os transtornos.

(Fonte: https://saude.abril.com.br/medicina/ansiedade-o-que-e/)

O uso da Cannabis no tratamento da ansiedade

Muito se tem estudado sobre o uso da maconha no tratamento da ansiedade. O que se sabe até agora é a eficácia de medicamentos produzidos com CBD (canabidiol). Há ainda muito o que se pesquisar sobre o assunto e o tratamento deve ter o acompanhamento de um médico especialista, mas os resultados já são promissores na direção do uso do CBD para tratar transtornos de ansiedade, especialmente no tratamento do Transtorno Ansioso Social Generalizado (TAS), popularmente conhecido como fobia social.

Doses mais altas de CBD também demonstraram auxiliar na redução dos sintomas da ansiedade, sem os efeitos colaterais associados ao THC, explicaremos mais sobre o assunto no próximo tópico.

Um estudo japonês realizado em 2019 com jovens diagnosticados com transtorno de ansiedade social concluiu que o CBD diminuiu significativamente a ansiedade dos pacientes. Muito se fala sobre o uso de cepas de Cannabis com alto teor de CBD e baixo THC para tratar a ansiedade e produzir melhores resultados.

Além disso, o CBD não tem efeitos psicoativos e não afeta a cognição, possuindo, dessa forma, um perfil de segurança adequado e boa tolerabilidade. Normalmente, os medicamentos tradicionalmente usados para a ansiedade possuem efeitos colaterais como sonolência, comprometimento da coordenação motora, amnésia, enjoo, vertigens entre outros, causando muito desconforto para o paciente.

Outros estudos

Um estudo feito nos Estados Unidos, em 2015, concluiu que as evidências pré-clínicas demonstraram de forma bastante eficaz o uso do CBD na redução de comportamentos de ansiedade.

Em outra pesquisa, essa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), com o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) e Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP), comprovou que a substância extraída da Cannabis possui efeito ansiolítico, sem causar dependência, reduzindo, sobretudo, o medo de falar em público em pessoas que possuem fobia social, uma das maneiras que a ansiedade se manifesta nas pessoas.

Participaram do estudo um grupo de 24 pessoas diagnosticadas com TAS, mas que nunca receberam qualquer tipo de tratamento, além de outras 12 saudáveis. Todos tinham que preparar um discurso de quatro minutos para ser lido em frente a uma câmera de vídeo, enquanto assistiam à própria imagem na televisão. Entretanto, duas horas antes da atividade, metade dos pacientes diagnosticado com TAS recebeu uma dose de 600mg, a maior dose encontrada na literatura científica para tratamento ansiolítico. A outra metade dos pacientes com fobia social recebeu um comprimido falso, placebo, sem o CBD. Já os outros 12 participantes saudáveis não receberam nada. Todos foram submetidos a testes fisiológicos e psicológicos antes e durante o discurso para medir o nível de ansiedade. O grupo que recebeu o placebo apresentou um nível de ansiedade significativamente mais alto, com maior comprometimento cognitivo e desconforto, algo já esperado em pessoas com TAS. Já os que receberam a dose de CBD apresentaram redução considerável da ansiedade, com desempenho cognitivo melhor e sem tanto desconforto.

(Fonte: https://www.cannabisesaude.com.br/cientistas-brasileiros-cbd-ansiedade/)

O THC pode ser prejudicial para o tratamento da ansiedade

Já o uso do THC (tetra-hidrocanabinol) por pessoas que tenham ansiedade ou transtornos de ansiedade pode ser perigoso. Em doses altas, alguns estudos mostram que a maconha pode piorar a ansiedade. O THC pode acelerar os batimentos do coração e, consequentemente, pode levar a pensamentos acelerados, os quais podem intensificar a ansiedade.

Para acessar o texto da série ‘Cannabis e os benefícios medicinais’ sobre os tratamentos para depressão clique aqui. Nele, você poderá entender um pouco mais sobre os benefícios da maconha no tratamento da depressão. E se você gostou do conteúdo, compartilhe com os seus amigos.


Leave a Reply

Your email address will not be published.