A eficiência medicinal da maconha já foi comprovada para muitas doenças e os tratamentos alternativos oferecem muito mais qualidade de vida aos pacientes já que os efeitos colaterais são praticamente inexistentes ou são bem leves. Esse é o caso do tratamento da Esquizofrenia. Os tratamentos tradicionais costumam causar efeitos colaterais graves nos pacientes, como tremores. O tratamento com o CBD tem demonstrado ser muito eficiente, além de não deixar as pessoas com outros sintomas.

A Esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica, caracterizada por alterações nas funções na mente e que causa surtos, delírios e alucinações nos pacientes. Embora a esquizofrenia possa surgir em qualquer idade, normalmente, os casos começam entre a adolescência e a juventude e as pessoas perdem o ânimo e a vontade para realizar as atividades do dia a dia, deixa de conviver socialmente e não expressa sentimentos. Após essa apatia e falta de vontade, o paciente começa a ter as alucinações e delírios.

A esquizofrenia pode surgir de repente e se manifestar em poucos dias ou de forma lenta, com os sintomas surgindo pouco a pouco, durante meses ou anos. Geralmente os sintomas iniciais são percebidos por familiares e amigos mais próximos, que percebem que a pessoa está mais quieta, desconfiada, confusa, desorganizada ou afastada.

Alguns sinais podem significar alerta, entre eles:

– Dificuldades no aprendizado desde a infância

– Apatia

– Pouca vontade de trabalhar, estudar ou interagir com os outros

– Não reagir diante de situações felizes ou tristes

– Vozes que surgem na cabeça e outras alterações nos órgãos dos sentidos

– Mania de perseguição inexplicável

Fonte: https://saude.abril.com.br/mente-saudavel/o-que-e-esquizofrenia-sintomas-diagnostico-e-tratamento/

Os primeiros remédios produzidos para tratar a esquizofrenia causavam muitos efeitos colaterais nos pacientes, incluir tremores, por exemplo, sintoma típico de Parkinson. Os medicamentos receitados atualmente já provocam menos efeitos colaterais, mas ainda assim podem causar alguns nos pacientes, além disso, casos mais graves acabam precisando dos remédios antigos e sofrem com efeitos colaterais.

Acredita-se que três fatores principais podem causar a esquizofrenia, são eles: as alterações nas estruturas cerebrais, modificações nos processos neuroquímicos, envolvendo neurotransmissores, além da questão genética. Os pesquisadores avaliam, ainda, a possibilidade de pessoas com problemas de neurodesenvolvimento, implicações no parto, e infecções ou doenças no sistema nervoso central também serem causadores da esquizofrenia.

Embora seja mais raro, crianças também podem sofrer esquizofrenia, chamada de esquizofrenia precoce. A doença apresenta os mesmos sintomas, que surgem de forma gradual. As crianças pacientes costumam apresentar alterações do pensamento, ideias desorganizadas, delírios, alucinações e fuga de convívio social. O tratamento é feito com o psiquiatra infantil, com uso de medicamentos, além de realização de terapia.

A Cannabis pode ser prejudicial para quem tem Esquizofrenia?

Alguns estudos já indicaram que fumar maconha pode ser prejudicial para as pessoas que têm propensão a ter esquizofrenia. Uma pesquisa publicada no periódico Psychological Medicine comprovou que o consumo de maconha pode ser particularmente prejudicial para as pessoas com propensão genética à esquizofrenia.

O papel da Cannabis no tratamento da Esquizofrenia

No tratamento da esquizofrenia, o canabidiol pode ser uma alternativa aos antipsicóticos convencionais. Embora os estudos não sejam 100% conclusivos, muitas pesquisas na área demonstram eficiência sólida do CBD no controle da esquizofrenia. Inclusive, um estudo conseguiu concluir as propriedades antipsicóticas da substância.

Por outro lado, em outras pesquisas há o indício de que uma substância contida na maconha pode ser utilizada no tratamento da esquizofrenia, provocando muito menos efeito colateral que os medicamentos normalmente utilizados no tratamento. Os indícios encontrados foram de que o canabidiol, mais conhecido como CBD, é capaz de prevenir, especialmente, os sintomas psicóticos.

Pesquisadores da universidade alemã de Colônia estudaram o efeito do CBD em 42 pacientes com esquizofrenia aguda. Um grupo recebeu CBD, enquanto outro foi tratado com um medicamento bastante tradicional no tratamento, o antipsicótico amisulpride. Após o tratamento os dois grupos mostraram menos sintomas, mas a grande vantagem é de que os pacientes tratados com CBD praticamente não tiveram efeitos colaterais.

A maconha tem demonstrado bastante eficiência no tratamento de diversas doenças. Se quiser continuar aprendendo mais sobre o uso medicinal da maconha, você pode clicar aqui e entender como o canabidiol está ajudando os pacientes com epilepsia. E se você gostou desse conteúdo compartilhe com os amigos e nos conte aqui nos comentários se você conhece pessoas que estão se beneficiando do uso medicinal da cannabis.


Leave a Reply

Your email address will not be published.