A Cannabis vem ganhando um espaço importante nas pesquisas médicas. São muitas as descobertas dos potenciais medicinais da maconha, especialmente quando falamos de dores crônicas. E uma dessas dores que a Cannabis está se mostrando eficiente é a enxaqueca e outras dores crônicas de cabeça. Neste texto vamos falar, então, do uso da Cannabis para o tratamento da enxaqueca.

Atualmente são usados diferentes tratamentos para enxaquecas e dores de cabeça, principalmente porque muitas pessoas sofrem desse mal, mas muitas pessoas não conseguem o alívio da dor com os tratamentos tradicionais e continuam com aquela dor latejante por horas ou até dias. Além disso, os remédios normalmente utilizados, após um período de uso, deixam de fazer efeito nas pessoas e as dores acabam voltando pouco tempo depois.

A Cannabis já é utilizada para aliviar as dores de cabeça há muitos anos, os estudos começaram recentemente, mas já demonstram bons resultados e a eficácia da erva no tratamento da enxaqueca. Na Grécia antiga, a maconha era usada para dores de ouvido, e os textos persas e árabes referem-se à cannabis como um tratamento para distúrbios de dor de cabeça. Mesmo na Idade Média, médicos proeminentes recomendavam a planta para aliviar a dor de cabeça.

A enxaqueca

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a enxaqueca é a 10ª doença mais incapacitante e acomete em torno de 15% da população mundial. No Brasil são aproximadamente 30 milhões de pessoas que sofrem da doença.

As dores geralmente ocorrem em um dos lados da cabeça, é latejante ou pulsátil, dura de 4 a 72 horas e pode vir acompanhada de náuseas e vômitos, tonturas, intolerância à luz, barulho, cheiros e movimentos.

Entre as principais causas da enxaqueca estão: jejum prolongado, estresse, insônia, consumo de açúcar e doces em excesso, queijos fortes, embutidos, café e bebidas alcoólicas em excesso, fumo, alterações hormonais e alguns cheiros fortes e perfumes.

O tratamento com Cannabis

O efeito positivo da Cannabis para quem tem dores de cabeça se dá quando as substâncias da maconha agem como neurotransmissores quando se ligam nas estruturas nas células nervosas do nosso organismo, chamadas de receptores canabinoides. Ao se ligarem, as substâncias provocam, então, efeitos analgésicos, anti-inflamatórios ou neuroprotetores, quando protegem os nossos neurônios.

As pesquisas já realizadas indicam que a maconha reduz a gravidade da enxaqueca, independentemente do uso do THC ou CBD. Em relação à quantidade de CBD (canabidiol) e THC (tetra-hidro-canabidiol) necessária para o tratamento, depende do paciente. Alguns pacientes, com dores mais fortes, precisam de doses maiores de THC, especialmente pela função analgésica da substância.

Pesquisas e estudos já realizados

Uma pesquisa realizada em 2020, nos Estados Unidos, durante 30 dias, descobriu que mais de 86% dos pacientes com dores de cabeça e enxaquecas viram uma melhora em seus sintomas após o uso de Cannabis. Outras pesquisas recentes realizadas na Califórnia indicam que 10% das pessoas que sofrem com dores de cabeça está recorrendo à planta em busca de alívio.

Em outro estudo, realizado em 2019 e publicado no The Journal of Pain, comprovou que a Cannabis pode reduzir a intensidade da enxaqueca e das dores em 50% e, embora a tolerância possa aumentar ao longo do tempo, o uso de cannabis não aumenta a dor de cabeça com o tempo.

Outro estudo, também de 2019 e publicado na Neurology, descobriu que 88,3% dos pacientes participantes do estudo apresentou redução da dor após o uso de Cannabis. Mais da metade dos pacientes relatou uma diminuição na frequência e 38,3% relataram melhorias no sono.

Nos conte aqui nos comentários se você conhece alguém que faça o uso de Cannabis medicinal. Se gostou desse conteúdo, compartilha com os amigos. E se quiser continuar lendo sobre o uso medicinal da maconha clique aqui e descubra como é feito o chá de maconha e quais são os benefícios para as pessoas que o consomem.

Fontes: https://www.hypeness.com.br/2021/05/testes-clinicos-estudam-eficacia-de-cannabis-contra-enxaqueca/

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/enxaqueca/


Leave a Reply

Your email address will not be published.