Diversas pesquisas já comprovaram a eficiência da Cannabis e do THC (tetra-hidrocanabinol) e CBD (canabidiol) no tratamento de muitas doenças. Pacientes com ansiedade, depressão, Parkinson, Alzheimer, epilepsia, entre muitas outras, conseguem ter uma vida com muito mais qualidade fazendo o uso do tratamento alternativo com as substâncias da maconha. Outra doença pode entrar para essa lista: o glaucoma. Cada vez mais os pesquisadores estão buscando entender sobre a Cannabis para o tratamento de glaucoma.

O glaucoma

O glaucoma é uma doença ocular causada principalmente pela elevação da pressão intraocular que provoca lesões no nervo ótico e, por consequência, o comprometimento visual. Se não for tratado adequadamente, pode levar à cegueira.

A doença é assintomática no início. A perda visual só ocorre em fases mais avançadas e compromete primeiro a visão periférica. Depois, o campo visual vai estreitando progressivamente até transformar-se em visão tubular. Sem tratamento, o paciente fica cego.

De modo geral, a doença aparece com mais frequência a partir dos 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer faixa de idade, dependendo da causa que provocou a pressão intraocular mais elevada.

O tratamento é feito com colírios, casos emergenciais podem exigir o uso de medicamentos via oral. Alguns tipos de glaucoma estão associados a distúrbios que requerem tratamento específico. Cessada a causa, a pressão intra-ocular regride e o problema visual desaparece. Portanto, a medicação oftalmológica é usada por prazo curto enquanto se trata a outra doença que provocou o glaucoma, por exemplo, diabetes. O glaucoma crônico, mais comum, exige o uso constante de colírios pela vida inteira, porque não tem cura.

Fonte: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/glaucoma/

É importante ressaltar que o tratamento é essencial para os pacientes com glaucoma, já que a doença é grave e a falta de tratamento pode causar cegueira nos pacientes.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença atinge 65 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo que 1% da população é cega e mais de quatro milhões são portadoras de deficiências visuais severas. No Brasil, o glaucoma atinge 2% da população acima dos 40 anos – cerca de 1 milhão de pessoas.

O tratamento do glaucoma com a Cannabis

As primeiras pesquisas sobre o uso de Cannabis no tratamento de glaucoma foram feitas na década de setenta e demonstraram a capacidade do THC auxiliando na diminuição da pressão intraocular de pacientes com glaucoma. Estudos posteriores indicaram que pacientes com intolerância aos efeitos do THC poderiam usar o CBD para melhorar os níveis de pressão e estabilizar a doença, mas um estudo realizado pelos pesquisadores da Universidade de Indiana, e publicado no Investigative Ophthalmology & Visual Science, demonstram que o CBD pode piorar o quadro, aumentando a pressão ocular.

O que a grande maioria dos estudos indica é que o THC é realmente bastante eficiente para diminuir a pressão intraocular. O problema é que é preciso mantê-la sob controle por 24 horas, 7 dias por semana e o efeito do THC tem duração de até 4 horas e aí seria inviável manter uma dosagem contínua por conta dos efeitos psicoativos. A solução seria, então, o uso de colírios, mas os componentes do colírio precisam penetrar tanto a água quanto o óleo, que são os componentes da lágrima, ou seja, a molécula do ativo precisa ser lipofílica e hidrofílica, e a molécula do THC não tem essas características.

Mas os pesquisadores estão se aprofundando nos estudos e já descobriram que o THC baixa a pressão intraocular quando ativa o neuroreceptor CB1 especificamente, o que pode demonstrar a possibilidade de produção de um futuro colírio eficiente e seguro para quem sofre de glaucoma.

O que já está trazendo mais alívio aos pacientes com o glaucoma é o uso do CBD para os efeitos colaterais dos tratamentos tradicionais. Pacientes fazem o uso de um colírio de Cannabis produzido com CBD que é capaz de alivir as dores de cabeça causadas pela alteração na visão.

Se quiser continuar lendo sobre o uso medicinal da maconha clique aqui e descubra como o canabidiol ajuda os pacientes com dores crônicas na coluna, uma das doenças mais comuns nas pessoas. E se você gostou desse conteúdo, compartilhe com seus amigos.


Leave a Reply

Your email address will not be published.