maconha prensada

Se você pesquisa ou consome maconha recreativamente, já deve conhecer o famoso prensado, que nada mais é do que a própria maconha prensada. 

Mas, o que muitos não sabem é o quão prejudicial essa modalidade de consumo é, e quantos malefícios pode trazer para a sua saúde. 

Apesar de quase ninguém falar abertamente sobre o assunto, os fundadores da Plantando Bem se preocupam com a sua qualidade de vida e querem te deixar ciente de todos os problemas que a maconha prensada pode trazer. 

Se você deseja descobrir toda a verdade sobre o assunto e entender qual a melhor forma de consumir a maconha, continue lendo esse artigo! Acompanhe! 

O que é a maconha prensada?

A maconha prensada é a forma mais comum de consumo dos brasileiros e consiste na compra de “barras” de maconha compactadas sob pressão. 

Por ser produzida sem cuidado ou especialização, essa maconha chega ao Brasil com preço acessível e por isso é tão popular e amplamente consumida. 

Além disso, em países como o nosso em que a maconha não é legalizada, transportá-la escondida de modo prensado é muito mais fácil do que em flores ou plantas in natura, driblando a fiscalização.

Maconha prensada no Brasil

No Brasil, a maconha prensada provém de um dos maiores produtores de maconha de toda a América Latina: o Paraguai. 

A maconha é cultivada no Paraguai sem cuidados específicos ou manuseio correto, e a produção é focada na velocidade, não qualidade. 

Por isso, fases essenciais do ciclo de vida da maconha, como a secagem e o armazenamento, são negligenciadas. 

Esse descuido resulta no acúmulo de fungos e mofo nas plantas, deixando-as com aspecto nojento e mal cheiroso, acarretando em muitas consequências prejudiciais para quem consome a planta.  

Como é o plantio da maconha prensada?

O plantio da maconha prensada é totalmente informal e desleixado, com muito uso de pesticidas e agrotóxicos em terrenos cheios de ervas daninhas.

De modo simples, o cultivo da maconha prensada é péssimo, em condições desastrosas.

Afinal, os cultivadores não têm nenhum preparo, estudo ou conhecimento sobre o crescimento, estrutura e cronograma da planta.

Assim, sem ter seus períodos de secagem e cura respeitados, a maconha plantada de modo descuidado é colhida e começa a fermentar e apodrecer por conta da umidade, acumulando impurezas, fungos e bactérias. 

Mas, essa diferença no aproveitamento da maconha está longe de ser a única desvantagem entre o prensado e a cannabis natural, como você verá a seguir.

Maconha prensada x Natural

maconha prensada e natural

A maconha prensada não apresenta os mesmos efeitos da maconha natural ao ser consumida — a prensada não causa a mesma sensação ou “onda” de uma maocnha natural. 

Isso porque grande parte das suas propriedades como o THC, sabor, essência e aroma se perdem no processo de prensa, deixando-a ruim e com efeito baixo, comumente classificado como “sem graça”. 

Ao passo que a maconha natural, que tem excelentes técnicas de cultivo e transporte, tem altas concentrações de THC e CBD, dependendo da sua espécie, é claro — se sativa ou indica. 

Essa concentração pura e alta desses componentes podem tornar a experiência de uso muito mais prazerosa e potente, quando usada para fins medicinais. 

Todas as diferenças ficam ainda mais evidentes quando analisamos também a higiene e confiabilidade do material — os prensados são produzidos sem o mínimo de cuidado sanitário ou higiene! 

Quais são os perigos da maconha prensada?

A falta de cuidados profissionais faz com que a maconha prensada seja uma grande vilã para a saúde do usuário. 

Além de serem plantadas em locais inapropriados e sem estrutura, em terras duvidosas entre outras plantações, a colheita também é feita às pressas, sem nenhum preparo ou cautela. 

Por todos esses motivos, a maconha prensada acaba tendo em sua composição fungos, bactérias, insetos e muita amônia, que é decorrente da decomposição e umidade que fica entre as flores, que não são secadas corretamente. 

Ainda, pedaços de outras plantas (como gramas e capim) se misturam com a maconha prensada, podendo conter também insetos, ervas daninhas e materiais orgânicos não identificados que são incluídos na prensa sem perceber. 

A amônia é totalmente tóxica e prejudicial à saúde, causando problemas respiratórios, de visão e irritações na pele.

maconha prensada perigos

Por que cultivar a sua própria maconha?

Cultivar a sua própria maconha é o segredo para evitar problemas de saúde, irritações e riscos que você, como usuário, se expõe ao comprar o prensado. 

Afinal, com uma produção em casa, você não precisará comprar prensado ou se expor a situações perigosas e arriscadas.

Além disso, o beck montado pela maconha natural é muito mais potente e pode ter efeitos medicinais muito mais vantajosos. 

Como começar a cultivar a própria maconha? 

Cultivar a sua própria maconha não é um bicho de sete cabeças! Muito pelo contrário, com as informações corretas, é muito simples conseguir. 

A melhor forma de começar é pesquisando sobre o cultivo indoor, ou seja, aquele em que as plantas são cultivadas dentro da sua casa, em um local específico com iluminação e ventilação artificial. 

Dessa forma, além de manter o sigilo, você ainda consegue cuidar das suas próprias flores e mantê-las nas melhores condições possíveis, para que o resultado final seja muito além do esperado — flores lindas, resinadas e potentes. 

Se quiser entender como começar a cultivar no plantio indoor, baixe o nosso e-book gratuito com o passo a passo para o cultivo indoor, onde selecionamos todas as informações que você precisa. 

Baixe gratuitamente o e-book sobre primeiros passos no cultivo indoor agora mesmo!

Conclusão

Percebeu como a maconha prensada é prejudicial e pode trazer diversos malefícios para a sua saúde?

A melhor alternativa para deixar de lado os prensados, que são anti higiênicos e fracos, é começar a plantar suas flores.

Se você curte o universo canábico e deseja aprender mais sobre o assunto, o que acha de conferir os outros artigos que já disponibilizamos aqui mesmo, no Blog Plantando Bem?

Vale a pena ler todos e assistir aos vídeos do canal Plantando Bem no YouTube, onde também compartilhamos dicas e conhecimentos de modo gratuito e acessível sobre a cannabis! 


Leave a Reply

Your email address will not be published.